Curso em Yale ensina como ser feliz

Curso em Yale ensina como ser feliz

Os cursos mais populares da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, não ensinam medicina, nem direito, mas felicidade.

Neste ano, em apenas 3 dias de matrícula, quase um quarto dos alunos de Yale se inscreveram para assistir as aulas da professora Laurie Santos, para aprender como ter uma vida mais feliz e satisfatória.

O objetivo do curso é usar a psicologia positiva para gerar mudanças reais de comportamento na vida dos alunos. Um processo que a professora Santos chama de “Projeto Pessoal de Auto Aperfeiçoamento”.

Por mais que cursos assim sejam procurados (em Harvard, o curso “Psicologia Positiva” teve 900 alunos em 2006), ninguém esperava que “A psicologia de uma vida feliz” se tornasse o curso mais popular dos 316 anos de história de Yale, com 1.182 alunos matriculados. Um número tão fora da escala (as grandes turmas em Yale dificilmente passam de 600 alunos) que obrigou a faculdade a contratar 24 assistentes para fazer monitoria e a transferir as aulas para o auditório Woolsey Hall, o único local capaz de acomodar a turma toda.

Mas apesar do interesse, o departamento de psicologia de Yale não planeja oferecer o curso novamente.

“Grandes cursos podem ser incríveis de vez em quando, mas causam conflitos com outros cursos e departamentos. Além disso, não podemos arcar com um volume tão grande de recursos e logística todos os anos.”
Woo-Kyoung Ahn, diretora do departamento de graduação em psicologia

A professora Laurie Santos disse, porém, que uma série sobre o curso foi filmada no ano passado e estará disponível em breve no Coursera, uma plataforma de educação online.

Cursos como os de Yale e Harvard fazem parte da enorme revolução social que estamos vivendo hoje e que demonstra de forma cada vez mais clara que para ser feliz você não precisa ganhar na loteria, ter uma posição de prestígio ou um emprego bem remunerado. É algo bem mais simples e poderoso.

Algo que a geração Z parece que já nasceu sabendo… mas isso já é assunto pra outro post.

Compartilhe
Assine nossa newsletter pra receber conteúdos exclusivos
Pode relaxar. Eu também odeio spam.